Bolsonaro reúne-se com Guaidó e culpa PT por situação da Venezuela

O presidente Jair Bolsonaro culpou os ex-presidentes petistas Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rouseff pela crise na Venezuela. A declaração foi dada em pronunciamento nesta 5ª (28.fev.2019) após reunião com o autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó.


“Faço uma mea culpa porque 2 ex-presidentes do Brasil foram parte do que acontece na Venezuela hoje em dia. Como pode 1 país rico, próspero, com 1 povo maravilhoso também, chegar a essa situação em que chegou?”, disse Bolsonaro.


“Essa esquerda gosta tanto de pobres que acabou multiplicando-os. Queremos uma igualdade por cima”, afirmou.


Bolsonaro declarou que “Deus é brasileiro e venezuelano”“Não pouparemos esforços dentro da legalidade e da tradição brasileira  para que a democracia seja estabelecida na Venezuela”, ressalvou.


JUÁN GUAIDÓ:  300 mil em risco de morte


Em seu pronunciamento, o autoproclamado presidente do país, Juan Guaidó, foi duro em relação ao atual momento que a Venezuela passa. Afirmou que há cerca de 300 mil venezuelanos em risco de morte neste momento. De acordo com ele, essa população não pode contar com a ajuda humanitária internacional oferecida por países, inclusive pelo Brasil –caminhões foram incendiados na fronteira de Roraima com a Venezuela.


Guaidó afirmou que o encontro com o Brasil marcou 1 novo começo de relacionamento positivo entre os países. Disse que a luta dele é constitucional e pela democracia da seu país, para “não permitir nunca mais que 1 grupo faça isso”, em alusão ao governo de Nicolás Maduro.


Guaidó disse ainda que o Brasil poderá contar com a Venezuela; segundo ele, é “1 povo que resiste apesar do embate da ditadura”. Ele chegou ao Palácio do Planalto às 13h50, acompanhado do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.


Militantes do PCO e do Psol protestaram contra Guaidó na Praça dos Três Poderes durante a entrada do político no Planalto.


O venezuelano aterrissou na noite desta 4ª feira (27.fev) na Base Aérea de Brasília. Ele viajou a bordo de 1 avião da Força Aérea Colombiana.


Presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Guaidó declarou-se presidente interino do país em 23 de janeiro, desafiando o governo de Nicolás Maduro em meio a uma onda de protestos. Ele é reconhecido por cerca de 50 países –entre eles, o Brasil.


QUEM É JUAN GUAIDÓ


Juan Gerardo Guaidó Márquez, de 35 anos, é engenheiro de carreira e foi eleito deputado nacional pelo Estado de Vargas, no norte do país.


Ele assumiu a liderança da Assembleia Nacional, equivalente ao legislativo do país, no último dia 5 –tornando-se o mais jovem parlamentar a assumir o posto.


O deputado é 1 dos discípulos políticos de Leopoldo López –principal opositor do regime de Maduro, detido em prisão domiciliar desde julho de 2017.


Categoria:Política

Deixe seu Comentário