Paciente morre em Centro Pioneiro de Atenção Psicossocial em Franco da Rocha

Uma briga entre pacientes do Centro Pioneiro de Atenção Psicossocial (CPAP), de Franco da Rocha, terminou em tragédia.


Uma briga entre pacientes do Centro Pioneiro de Atenção Psicossocial (CPAP), de Franco da Rocha, terminou em tragédia. O paciente Jônatas Paiva foi morto por um outro interno. A causa da morte não foi divulgada.


De acordo com informações colhidas pelo  Diário de Franco a  discussão teria começado à tarde, por motivos ignorados, na residência que acolhia Sebastião Freire Alkimim e Jonatas Paiva.


De acordo com fonte que preferiu ter sua identidade reservada, Jônatas já havia fugido da Unidade várias vezes por medo de Sebastião e que teria alertado a diretoria da Unidade sobre as ameaças.


Ainda segundo a fonte, a Unidade dá assistência a aproximadamente 108 pacientes e conta apenas 50 funcionários, mas nas escalas de plantão de final de semana são disponibilizados 5 funcionários. A maioria dos pacientes saiu do Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico Professor André Teixeira Lima e já cumpriram pena por crimes hediondos.


Já a assessoria de imprensa de Saúde do Estado de São Paulo, que coordena Centro Pioneiro de Franco da Rocha, informou que a Unidade conta com aproximadamente 170 funcionários e que a segurança é realizada por uma empresa terceirizada e conta com vigias 24 horas por dia.


Um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia da cidade e a diretoria, assim como funcionários que estiveram de plantão no dia do crime, prestaram depoimento.


Em nota, a assessoria informou ainda que prestou todo suporte aos pacientes durante a ocorrência e que está tomando todas as medidas administrativas cabíveis e segue à disposição das autoridades.


FONTE: DIÁRIO DE FRANCO


Categoria:Cidades

Deixe seu Comentário


Dablyele Cristine Gonçalves - 01/11/2018 18h16
Meu deus